terça-feira, agosto 29, 2006

Sem mais, no momento...


“Tempo virá em que do obscuro gabinete do escritor a pena governará o mundo... Uma palavra que cair do bico da pena daí a uma hora correrá o universo por uma rede imensa... falando por milhões de bocas, reproduzindo-se infinitamente como as folhas de uma grande árvore.”
(ALENCAR. José de, Diário do Rio de Janeiro, 27 de maio de 1855).

Como andei sem inspiração nos últimos tempos, resolvi atualizar o blog com uma "profecia" de José de Alencar. Que concluiu, exatamente, o que acontece hoje em dia e já há algum tempinho. Como agora, por exemplo.
Principalmente se trocarmos o "uma hora" por "alguns segundos".

Um comentário:

  1. demorou mais voltou hein! zé de alencar, junto com machado de assis, é realmente um nostradamus da comunicação... o romantismo niilista dele me comovia! saudações

    ResponderExcluir